home Bloco-notas
Portuguese blogspotting
logotipo


links em nova janela



8.6.03


- E que somos nós? exclamou Ega. Que temos nós sido desde o collegio, desde o exame de latim? Romanticos: isto é, individuos inferiores que se governam na vida pelo sentimento e não pela razão...
Mas Carlos queria realmente saber se, no fundo, eram mais felizes esses que se dirigiam só pela razão, não se desviando nunca d'ella, torturando-se para se manter na sua linha inflexivel, sêccos, hirtos, logicos, sem emoção até ao fim...
- Creio que não, disse o Ega. Por fóra, á vista, são desconsoladores. E por dentro, para elles mesmos, são talvez desconsolados. O que prova que n'este lindo mundo ou tem de se ser insensato ou semsabor...
- Resumo: não vale a pena viver...
- Depende inteiramente do estomago! atalhou Ega.
Riram ambos. Depois Carlos, outra vez sério, deu a sua theoria da vida, a theoria definitiva que elle deduzira da experiencia e que agora o governava. Era o fatalismo musulmano. Nada desejar e nada recear... Não se abandonar a uma esperança - nem a um desapontamento. Tudo aceitar, o que vem e o que foge, com a tranquillidade com que se acolhem as naturaes mudanças de dias agrestes e de dias suaves. E, n'esta placidez, deixar esse pedaço de materia organisada, que se chama o Eu, ir-se deteriorando e decompondo até reentrar e se perder no infinito Universo... Sobretudo não ter appetites. E, mais que tudo, não ter contrariedades.
Ega, em summa, concordava. Do que elle principalmente se convencera, n'esses estreitos annos de vida, era da inutilidade do todo o esforço. Não valia a pena dar um passo para alcançar coisa alguma na terra - porque tudo se resolve, como já ensinára o sabio do Ecclesiastes, em desillusão e poeira.
- Se me dissessem que alli em baixo estava uma fortuna como a dos Rothschilds ou a corôa imperial de Carlos V, á minha espera, para serem minhas se eu para lá corresse, eu não apressava o passo... Não! Não sahia d'este passinho lento, prudente, correcto, seguro, que é o unico que se deve ter na vida.
- Nem eu! acudiu Carlos com uma convicção decisiva.
E ambos retardaram o passo, descendo para a rampa de Santos, como se aquelle fosse em verdade o caminho da vida, onde elles, certos de só encontrar ao fim desillusão e poeira, não devessem jámais avançar senão com lentidão e desdem. Já avistavam o Aterro, a sua longa fila de luzes. De repente Carlos teve um largo gesto de contrariedade:
- Que ferro! E eu que vinha desde Paris com este appetite! Esqueci-me de mandar fazer hoje para o jantar um grande prato de paio com ervilhas.
E agora já era tarde, lembrou Ega. Então Carlos, até ahi esquecido em memorias do passado e syntheses da existencia, pareceu ter inesperadamente consciencia da noite que cahira, dos candieiros accêsos. A um bico de gaz tirou o relogio. Eram seis e um quarto!
- Oh, diabo!... E eu que disse ao Villaça e aos rapazes para estarem no Braganza pontualmente ás seis! Não apparecer por ahi uma tipoia!...
- Espera! exclamou Ega. Lá vem um «americano», ainda o apanhamos.
- Ainda o apanhamos!
Os dois amigos lançaram o passo, largamente. E Carlos, que arrojára o charuto, ia dizendo na aragem fina e fria que lhes cortava a face:
- Que raiva ter esquecido o paiosinho! Emfim, acabou-se. Ao menos assentamos a theoria definitiva da existencia. Com effeito, não vale a pena fazer um esforço, correr com ancia para coisa alguma...
Ega, ao lado, ajuntava, offegante, atirando as pernas magras:
- Nem para o amor, nem para a gloria, nem para o dinheiro, nem para o poder...
A lanterna vermelha do «americano», ao longe, no escuro, parára. E foi em Carlos e em João da Ega uma esperança, outro esforço:
- Ainda o apanhamos!
- Ainda o apanhamos!
De novo a lanterna deslisou, e fugiu. Então, para apanhar o «americano», os dois amigos romperam a correr desesperadamente pela rampa de Santos e pelo Aterro, sob a primeira claridade do luar que subia.

Os Maias, Eça de Queirós, versão original, BN

20:01


7.6.03

Bloco-notas premiado


meio milhão de notas, portantos, das verdes




ROYAL DUTCH INTERNATIONAL LOTTO
INTERNATIONAL PROMOTION/PRIZE AWARD DEPT.

REF: RDIL/231-FMI0431/09
BATCH: IHPYO/77/413/LRNL

RE: WINNING RESULT NOTIFICATION

Sir/Madam

We are pleased to inform you of the result of the Lottery Winners International programs held on the 26th of May 2003. Your e-mail address attached to ticket number 30511056441-0282 with serial number 797-902187 drew lucky numbers 8-61-17-22-46-84 which Consequently won in the 2nd category, you have therefore been approved for a lump sum pay out of US$ 500,000.00 (Five Hundred Thousand United States Dollars)

CONGRATULATIONS!!!
Due to mix up of some numbers and names, we ask that you keep your winning information very confidential till your claims has been processed and your prize/money Remitted to you. This is part of our security protocol to avoid double claiming and unwarranted abuse of this program by some participants.
All participants were selected through a computer ballot system drawn from over 200,000,000 company and 300,000,000 individual email addresses and names from all over the world.
This promotional program takes place annually. We hope with part of your winning you will take part in our next year USD100 million international lottery.
To file for your claim, please contact our/your fiducial agent

MR TONY DOUGLAS of the,
GLOBAL LINKS AGENCY
TEL: +31-627 240 321
FAX: +31-614 774 994
Email: globalinksagency@netscape.net

Note that all winning must be claimed not later than 18th of June 2003. After this date all unclaimed, funds will be included in the next stake. Please note in order to avoid unnecessary delays and complications please remember to quote your reference number and batch numbers in all correspondence. Furthermore, should there be any change of address do inform our agent as soon as possible.
Congratulations once more from our members of staff and thankyou for being part of our promotional program.
Note: Anybody under the age of 18 is automatically disqualified.

Sincerely yours,
Mrs. Ellyn Van Linnenkamp

Lottery Coordinator.

Ora, portantos, roam-se de inveja. Quaisquer mensagens tentando abichar algum, portantos, serão sempre consideradas. Portantos, 10% de comissãozinha. Ao mês, portantos.

17:30


6.6.03



17:53

Última hora


Dia de S. António deixa de ser feriado



O próximo dia de Santo António não será considerado como feriado. Segundo despacho da agência noticiosa Morse, aquela carismática e muito popular figura terá sido apanhada com um menino ao colo, estando já este assunto em processo de averiguações pelas entidades competentes. Existem fortes suspeitas de que o mesmo estará alegadamente envolvido com ovelhas, noivas, e mesmo flores.

Por conseguinte, o 13 de Junho, que este ano, por coincidência, calha a uma Sexta-Feira, deixará uma vaga no calendário litúrgico. Isto, pelo menos, até que se confirmem ou infirmem as suspeitas sobre o indivíduo em causa, do qual se desconhece o paradeiro exacto, havendo múltiplos relatos que asseguram o seu avistamento em locais tão diversos como Pádua, Itália, ou Freixo-de-Espada-à-Cinta, Portugal.

(corrigido em 8.6)

17:22

Cem, nada mais


este blog tem menos de três semanas de existência e mais de quinhentas visitas. é muita fruta. há aqui qualquer coisa que não faz sentido. ainda não sei o que é mas, até descobrir, vou desligar esta merda toda e pensar seriamente em mudar a coisa para outro lado mais underground.
100 nada


Nem mais


De um amigo espera-se mais do que girar em círculos à volta do umbigo
a lâmpada mágica


Sem mais


Chamava-se Bibi, vestia de cabedal,
e gostava, gostava pouco gostava.

Via os frutos pequeninos,
comia-os com as duas mãos,
ao pequeno almoço, almoço, lanche, jantar, ceia,
sei lá mais o quê ou o caralho

ai, ai, ai, ai, ai, ai
ai, ai, ai, ai, ai, ai
ai, ai, ai, ai
Broupa



03:47


5.6.03

Actualizações



Como se pode constatar já há por aí alguns malucos a copiar o código das actualizações aqui do BL. Não se trata de "webclipping", mas de roubo puro e simples. São estes mesmos espécimes que se entretêm a distribuir conselhos, morais e mesmo técnicos, e a chatear as pessoas. Trata-se de uma verdadeira perseguição, de caça ao trabalho alheio, apresentando o que não é deles como se fosse, muito simplesmente com um "link" ou com o velho "copy+paste", sem qualquer referência à origem.

Já existe banditismo na Internet, isso é velho e todos sabemos. Ciberloucos portugueses à solta é que parece novidade. Reconhecem-se pela maneira obssessiva como escrevem, pela atitude prepotente conferida pelo anonimato, pela cobardia que lhes está na alma e lhes tolhe os movimentos. E reconhecem-se principalmente pelo espumar da boca.

Enfim, não querendo maçar os visitantes com estas minudências e com a irrelevância daquela gente, desprezível mas merecendo alguma comiseração, aqui fica a nota. Ou não fosse isto o Bloco-notas.


19:15

Como disse?


GAMARRA
«Vontade de vir intensificou-se com Fernando Santos»

TSF


07:40


4.6.03



19:19

Novas actualizações




Como já referido anteriormente, os alojados em blogger.com.br não constam, bem como outros, por diversas razões: porque foram registados como "não-públicos", ou são demasiadamente recentes, ou têm erro no código de RSS ou de "ping", ou porque são parte integrante de certos tipos de sites (especialmente alguns dos que utilizam "frames") e ainda por outros motivos técnicos mais específicos e pontuais.

Existirão, neste momento, cerca de 600 weblogs portugueses; se bem que não seja fácil contabilizar isto com rigor, até porque todos os dias aparecem novos e desaparecem outros. Além disso, existem casos de blogs brasileiros que são considerados como "portugueses", e o inverso também pode acontecer. Nestes casos, se um endereço deixa de responder durante uns dias, ou se a identidade brasileira do(s) autor(es) for verificada, esses endereços são apagados da lista do BL. Os que vão aparecendo em Blo.gs, Technorati, Blogo, Blogesempt, ou em qualquer outro serviço, são incluídos logo que é possível.

Como todos os processos, este é mais um caso de "coisa" que vai evoluindo. E continuará a melhorar, esperemos; é tudo uma questão de tempo. A inutilidade, a frivolidade e mesmo a imbecilidade reveladas por algumas reacções a este modesto serviço foi de tal forma surpreendente que agora é mesmo para continuar. Talvez fosse até de agradecer aos "piquenos" que tudo têm tentado para liquidar isto, mesmo à nascença. A todos os medíocres e invejosos do nosso pequeno blogbairro, obrigadinho, rapazes; sem as vossas "bocas" a gente aqui já se tinha chateado mortalmente. Acreditem, rapazinhos, que esta não é das coisas intelectualmente mais desafiantes. Ou, de forma a que entendam, é uma tremenda estopada.

Claro que, a todos as outras pessoas, os nossos mais sinceros agradecimentos pelas mensagens de apoio.


07:10


2.6.03


ó pra mim aqui


08:06



Bloco-notas Web

powered by FreeFind



cxmail@iol.pt